Doença Diverticular dos Cólons

Óstios de divertículos observados durante colonoscopia

Na tarde do último dia quinze de março, proferi uma palestra na PROCERGS (Cia. de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul) sobre “Prevenção do Câncer Colorretal” a convite da CIPA daquela instituição. O evento foi extremamente profícuo com ativa participação da platéia que contribuiu com várias questões. Na ocasião, encontrei pessoas que já haviam consultado comigo, e uma, em especial, cobrou-me uma exposição sobre o tema “doença diverticular dos cólons” neste “blog”, algo que tinha lhe prometido já há algum tempo. Como consequência desse fato, escrevo hoje sobre essa doença, abordando os aspectos que me parecem mais interessantes para o público em geral.

A doença diverticular dos cólons é uma moléstia comum, afetando igualmente ambos os gêneros. Sua prevalência é dependente da idade, aumentando de menos do que cinco por cento, aos quarenta anos de idade, para trinta por cento, até os sessenta anos, e para sessenta e cinco por cento, até os oitenta e cinco anos de idade.

Divertículos observados externamente nas paredes dos cólons

O termo doença diverticular engloba a doença, com ou sem complicações (neste último caso, o termo diverticulose é ainda algumas vezes empregado), tais como inflamações, hemorragia e obstrução intestinal. A propósito, divertículos são protrusões externas saculiformes ou herniações nas paredes dos cólons, particularmente localizadas nos pontos onde os vasos sanguineos penetram na camada muscular.

Vários estudos sugerem que dieta pobre em fibras predispõe ao desenvolvimento de doença diverticular. Falta de atividade física vigorosa pode também ser um fator de risco para a doença, assim como obesidade tem sido relacionada com maior risco de complicações como diverticulite e sangramento.

Divertículos são frequentemente encontrados em exames como enema opaco, retossigmoidoscopia flexível e colonoscopia, sendo que noventa e cinco por cento dos pacientes tem divertículos no cólon sigmóide.

A famigerada diverticulite (inflamação de divertículo) é causada pela perfuração de um divertículo, determinando quadros clínicos variáveis, desde uma inflamação subclínica até uma peritonite generalizada. Dor no quadrante inferior esquerdo do abdome é a queixa mais comum. Aproximadamente de quinze a vinte e cinco por cento das pessoas com divertículos desenvolverá diverticulite, sendo oitenta e cinco por cento na forma não-complicada, esta respondendo ao tratamento clínico; os demais casos necessitarão de cirurgia. A tomografia computadorizada é o teste diagnóstico de escolha em pacientes com suspeita de diverticulite aguda. Após a resolução de um quadro de diverticulite, todo o intestino grosso deve ser examinado para determinar a extensão da doença e descartar a existência de lesões anormais como pólipos ou câncer. Minha particular opinião é a de que, nesse caso, a colonoscopia é o melhor teste. Neste caso, na maioria das vezes, os óstios dos divertículos são mais visíveis durante a fase de introdução do aparelho, pois o cólon fica mais alongado, favorecendo sua exposição. Quando da retirada do colonoscópio, o cólon fica mais sanfonado, dificultando sua observação.

Embora o papel das fibras na patogênese dos divertículos seja controverso, a adição de fibras na dieta de pacientes com doença diverticular assintomática pode reduzir o risco de complicações subseqüentes. A propósito, a orientação, ainda hoje dada por muitos médicos, de que pacientes com divertículos devem evitar pequenos alimentos como grãos, castanhas e sementes, entre outros, porque os mesmos podem teoricamente alojar-se em um divertículo, desencadeando diverticulite, não tem nenhuma comprovação científica.

Hemorragia como complicação de doença diverticular pode ocorrer em grande volume, sendo a colonoscopia o exame de escolha para diagnóstico e tratamento. Aproximadamente cinco por cento dos pacientes com doença diverticular apresentam hemorragia e hipovolemia, a maioria com mais de sessenta anos de idade.

Tags:

5 Respostas to “Doença Diverticular dos Cólons”

  1. Rosangela Fatima Says:

    Boa tarde ,eu estou pansado este problema,Diverticular de có´lon direito,vou ainda retonar p minha medica p ver o resutado do meu isames…estou preocupada doi muito..obrigada.

  2. Wanda Lopes Says:

    Tenho diverticulos e quase diariamente sofro com diarreia preciso de ajuda , pois não aguento mais , eu trabalho e passo por situações desagradáveis ,gostaria de um medico especialista em diverticulose

  3. sonia Says:

    Valeu!…. Consegui esclarecer mais o que realmente vem acontecendo comigo. Fiz colonoscopia recente, parece q não é nada muito sério; vou apresentar ao meu médico para maiores esclarecimentos.
    Sonia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 58 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: